Páginas

Eficiencia, entendida aqui entre nós como menos desperdícios.

Convivemos com um desperdício incompreensível para um País onde muitas pessoas vivem em situação de risco. Dentre eles, meu foco é a melhoria de desempenho das redes de infra-estrutura urbana. Sòmente na área do Saneamento Básico, que se considera a rede de água, esgoto, drenagem e a coleta e tratamento do lixo, melhorias na qualidade de vida que se estima em R$1 Bilhão/ano foi registrada pela FGV-Fundação GetúlioVargas e Instituto Tatra ( julho, 2010), além de evitar a morte de mais de 1.000 pessoas. A rede de vias públicas insuficientes e com manutenção precária, afeta o sistema de transportes de materiais e de pessoas, com congestionamentos, poluição, desperdício de energia e principalmente consumindo o tempo das pessoas que poderia ser dedicado à sua melhoria de qualidade de vida.

Eficiencia, entendida aqui entre nós como menos desperdícios.

Convivemos com um desperdício incompreensível para um País onde muitas pessoas vivem em situação de risco. Dentre eles, meu foco é a melhoria de desempenho das redes de infra-estrutura urbana. Sòmente na área do Saneamento Básico, que se considera a rede de água, esgoto, drenagem e a coleta e tratamento do lixo, melhorias na qualidade de vida que se estima em R$1 Bilhão/ano foi registrada pela FGV-Fundação GetúlioVargas e Instituto Tatra ( julho, 2010), além de evitar a morte de mais de 1.000 pessoas. A rede de vias públicas insuficientes e com manutenção precária, afeta o sistema de transportes de materiais e de pessoas, com congestionamentos, poluição, desperdício de energia e principalmente consumindo o tempo das pessoas que poderia ser dedicado à sua melhoria de qualidade de vida.
Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 11 de abril de 2010

NITEROI - PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO

Niteroi dá mostra a todos nós, pela tragédia, a falta de planejamento urbano. Foi necessário acontecer a morte de mais de 200 pessoas para que o POVO veja as consequencias da irresponsabilidade do Poder Publico em fazer politica em vez de planejamento urbano.
O povo talvez não venha a aprender, pois esse é um assunto técnico, e como assunto técnico não deveria ter sido objeto de decisões do legislativo, do executivo ou mesmo do judiciario. Não deveriam decidir nada sem antes ouvirem os técnicos, os planejadores urbanos.
O Poder Publico agindo politicamente, atendeu os desejos dos ocupantes do ex-lixão ( sempre lixão, como ficou comprovado), e gastou dinheiro publico com pavimentação, drenagem ( mal feita por sinal, e origem dos deslizamentos à partir de infiltração pela drenagem deficiente), iluminação, etc., tudo isso sobre um SOLO CRIADO, inexistente legalmente. Os vereadores e prefeitos, na ansiedade de obter votos de algumas centenas de eleitores, acabaram de enterrar alguns deles.
Planejamento urbano não é para amadores, e isso precisa ficar bem claro para TODOS, politicos e cidadãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário