Páginas

Eficiencia, entendida aqui entre nós como menos desperdícios.

Convivemos com um desperdício incompreensível para um País onde muitas pessoas vivem em situação de risco. Dentre eles, meu foco é a melhoria de desempenho das redes de infra-estrutura urbana. Sòmente na área do Saneamento Básico, que se considera a rede de água, esgoto, drenagem e a coleta e tratamento do lixo, melhorias na qualidade de vida que se estima em R$1 Bilhão/ano foi registrada pela FGV-Fundação GetúlioVargas e Instituto Tatra ( julho, 2010), além de evitar a morte de mais de 1.000 pessoas. A rede de vias públicas insuficientes e com manutenção precária, afeta o sistema de transportes de materiais e de pessoas, com congestionamentos, poluição, desperdício de energia e principalmente consumindo o tempo das pessoas que poderia ser dedicado à sua melhoria de qualidade de vida.

Eficiencia, entendida aqui entre nós como menos desperdícios.

Convivemos com um desperdício incompreensível para um País onde muitas pessoas vivem em situação de risco. Dentre eles, meu foco é a melhoria de desempenho das redes de infra-estrutura urbana. Sòmente na área do Saneamento Básico, que se considera a rede de água, esgoto, drenagem e a coleta e tratamento do lixo, melhorias na qualidade de vida que se estima em R$1 Bilhão/ano foi registrada pela FGV-Fundação GetúlioVargas e Instituto Tatra ( julho, 2010), além de evitar a morte de mais de 1.000 pessoas. A rede de vias públicas insuficientes e com manutenção precária, afeta o sistema de transportes de materiais e de pessoas, com congestionamentos, poluição, desperdício de energia e principalmente consumindo o tempo das pessoas que poderia ser dedicado à sua melhoria de qualidade de vida.
Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 25 de julho de 2009

OP - Orçamento Participativo

Gestão Pública
O OP ainda carece de aperfeiçoamentos. Um deles é a falta de legitimidade dos participantes, e a outra é o carater de comunicação unidirecional e manipulada que vem se aprimorando nas administrações publicas, tomando ares de assistencialismos...
Os lideres comunitários e a sociedade civil organizada talvez precisem de serem melhor organizadas, principalmente quanto à representatividade - a quantas pessoas representam? - e legalidade ,( estão devidamente registradas em cartório?) e como estão organizadas em seus estatutos e regimentos? Já presenciei OnGs de uma só pessoa, e como fala grosso! Parece que fala por uma multidão, mas a sede é na sua casa, e apenas seus familiares a conhecem.
A eleição dos delegados que irão REALMENTE influir nas OPs, se forem representantes de si proprios, fica dificil falar em democracia participativa.
As atuais reuniões de OP reunem milhares de pessoas, o que torna um formato de comício, e longe de diálogos com a população, cidadão por cidadão tendo a oportunidade de participar.
Tem reuniões que já são organizadas para que algumas pessoas determinadas tenham a palavra, às vêzes exigindo uma inscrição de quem quer fazer uso da palavra, mas logo no inicio da OP, logo na entrada. Como alguém pode saber se vai perguntar algo, se ainda nem ouviu nada? É difícil, mas precisa ser aprimorado.
Melhor representatividade, menos comícios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário